Informe Gospel TV






Parceiros

Reflexão

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

Salmos 46

Blog

Salvador: Vereador quer instituir Semana Municipal da Cultura Evangélica

O vereador Heber Santana (PSC) quer instituir em Salvador a Semana Municipal da Cultura Evangélica. De acordo com a proposta, o período passaria a integrar o calendário oficial do município e seria iniciado no último domingo do mês de outubro. “A Semana Municipal da Cultura Evangélica destina-se à divulgação e afirmação da Cultura Evangélica, enquanto manifestação artística, cultural e social”, diz o artigo 3º do substitutivo ao Projeto de Lei nº 141/12.

Membro da bancada evangélica da Câmara soteropolitana, o vereador classifica como “trabalhos evangélicos” apresentações musicais e teatrais, feiras de “literatura evangélica”, gincanas “desportivas e intelectuais” e outras manifestações “que não contraponham com os princípios cristãos evangélicos”. "A cultura evangélica é uma cultura de paz e de transformação de vidas. 

Pode ser pregada através da palavra, mas é expressa de diversas outras formas. Em geral, não temos espaço que o segmento deveria ter; somos algo em torno de 30% da população", alegou o evangélico. 

Heber ainda sugere a autorização para que o Poder Executivo possa apoiar institucionalmente a Semana em sua realização, divulgação, preservação da data e elaboração. Questionado se haveria repasse de dinheiro público para os eventos, o vereador titubeou. "Pode ter um investimento do poder público, mas o objetivo principal não é esse.

Muitas pessoas não entendem isso, não compreendem que há uma produção que precisa ser vista", defendeu. Em setembro deste ano, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) do Rio de Janeiro considerou ilegal o patrocínio com recursos públicos a eventos religiosos pela prefeitura de Teresópolis. A decisão era referente à Marcha para Jesus, evento organizado por igrejas evangélicas em todo o país, e a um congresso de jovens realizado pela Igreja Católica. 

Fonte e Foto: Bahia Notícias

Categorias

CULTURA