Informe Gospel TV






Parceiros

Reflexão

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

Salmos 46

Blog

Reflexão: A profecia que mata

Nos dias atuais o tema “Profecia” está muito em voga. Há pessoas no meio evangélico que nem mais congregam em uma igreja local; vivem de igreja em igreja correndo atrás de “profetas”, guiando suas vidas por profecias, tratando-as como verdade absoluta, afinal, muitas dessas profecias são anunciadas por homens com verdadeiro testemunho cristão. Mas será que isso é suficiente? Faremos uma análise minuciosa do capítulo 13 do livro I Reis, e veremos os cuidados que precisamos tomar quando o tema é profecia.

O texto em tela trata de um homem de Deus (é assim que a Bíblia o retrata) que fora enviado de Judá para Betel, cidades estas que ficavam cerca de 33 km de distância uma da outra. Esse Homem havia sido enviado por Deus para profetizar acerca do que aconteceria com a nação, bem como com os seus sacerdotes.

Na análise desse texto, vou abordar três eixos principais, quais sejam: (1) O Homem de Deus como Profeta; (2) A Responsabilidade do Profeta Velho e (3) Postura ao Ouvir uma Profecia.

O Homem de Deus como Profeta

É importante iniciar esse tópico com a afirmação de que as Escrituras testificam que aquele homem, de fato, era um homem de Deus: “E eis que, por ordem do SENHOR, veio, de Judá a Betel, um homem de Deus; e Jeroboão estava junto ao altar, para queimar incenso”. I Rs 13:1. Assim, precisamos entender que quem diz se determinado profeta é ou não um verdadeiro homem de Deus são as Escrituras e as diretrizes emanadas pela Palavra.

Ademais, o verdadeiro profeta de Deus tem suas palavras, então profetizadas, cumpridas em determinado momento. Nessa ocasião, o homem de Deus profetizara que os ossos daqueles sacerdotes instituídos por Jeroboão, sacerdotes estes sem qualquer temor diante de Deus, que tampouco pertenciam à linhagem de Levi (requisito obrigatório ao sacerdócio no Antigo Testamento) seriam queimados por um rei que seria levantado por Deus, de nome Josias: “E ele clamou contra o altar por ordem do Senhor, e disse: Altar, altar! Assim diz o Senhor: Eis que um filho nascerá à casa de Davi, cujo nome será Josias, o qual sacrificará sobre ti os sacerdotes dos altos que sobre ti queimam incenso, e ossos de homens se queimarão sobre ti”. I Rs 13:2.

Ora, de fato, tal profecia se cumpriu. Vejamos: “E, virando-se Josias, viu as sepulturas que estavam ali no monte; e mandou tirar os ossos das sepulturas, e os queimou sobre aquele altar, e assim o profanou, conforme a palavra do Senhor, que profetizara o homem de Deus, quando anunciou estas palavras”. II Rs 23:26

Veja, assim aprendemos que quando uma profecia vem da parte de Deus, necessariamente ela se cumprirá. Esse é um dos filtros que devemos adotar quanto às profecias recebidas. Se for de Deus, então se cumprirá! Simples assim.

Além disso, é importante que o homem de Deus tenha bastante cuidado com o que lhe é ofertado, seja pelo mundo, seja por irmãos em Cristo. É que se o profeta estiver voltado à oferta, há grande de risco de que seu coração se corrompa. Veja, no caso em questão, o homem de Deus rejeitou a oferta do rei Jeroboão, depois de demonstrar poder da parte de Deus ao profetizar, realizar um sinal de que falava pela boca de Deus e orar para que a mão do rei fosse sarada. Após realizar esses feitos, Jeroboão lhe oferece uma recompensa, que é prontamente rejeitada: Então respondeu o rei, e disse ao homem de Deus: Suplica ao Senhor teu Deus, e roga por mim, para que se me restitua a minha mão. Então o homem de Deus suplicou ao Senhor, e a mão do rei se lhe restituiu, e ficou como dantes. E o rei disse ao homem de Deus: Vem comigo para casa, e conforta-te; e dar-te-ei um presente. Porém o homem de Deus disse ao rei: Ainda que me desses metade da tua casa, não iria contigo, nem comeria pão nem beberia água neste lugar. I Rs 13:6-8.

Portanto, o homem de Deus precisa tomar muito cuidado com o que lhe ofertado, guardando seu coração. Não que oferta não seja de Deus. O que a oferta não pode virar é uma recompensa; nesse caso deixa de ser oferta e passa a ser pagamento. Cuidado!

A Responsabilidade do Profeta Velho

Nesse ponto quero trazer à baila a responsabilidade dos profetas mais velhos do Senhor. No caso descrito nesse capítulo da Bíblia, o homem de Deus havia deixado claro que a ordem do Senhor era para que ele não comesse nem bebesse naquele lugar, e que não voltasse pelo mesmo caminho. E ele mesmo, o homem de Deus, tinha plena consciência disso, até que, ao descansar embaixo de uma árvore, aparece um homem que o convida para comer em sua casa. De pronto, o homem de Deus, mais uma vez recusa o convite do desconhecido.

Em seguida, aquele homem diz o seguinte: “E ele lhe disse: Também eu sou profeta como tu, e um anjo me falou por ordem do Senhor, dizendo: Faze-o voltar contigo à tua casa, para que coma pão e beba água (porém mentiu-lhe)”. I Rs 13:18.  Ao ouvir que quem lhe falara também era profeta, o homem de Deus flexibiliza a ordem do Senhor e cede ao convite.

Talvez aquele pedido tenha sido visto pelo homem de Deus como um cuidado do Senhor, afinal ele estava sem comer e sem beber, depois de uma viagem de no mínimo 33 km a pé ou de jumento. O que precisamos aprender é que a Palavra do Senhor deve sempre ser seguida, ainda que as credenciais daqueles que nos falam sejam incontestáveis e independentemente da dor que estejamos sentindo! O homem de Deus tinha uma Palavra expressa da parte do Senhor, nós também a temos hoje, a Bíblia Sagrada. Não deixemos a Palavra do Senhor de lado, vislumbrados pelas credenciais de quem fala conosco, ainda que, aparentemente, fale em nome de Deus.

O profeta velho tinha a responsabilidade de falar a verdade, de falar em nome do Senhor. Ao invés disso, ele mente. Essa mentira gera a morte do homem de Deus, que desobedeceu ao Senhor em função da falsa profecia do profeta velho. Irmãos, se uma falsa profecia tem o poder de matar um homem de Deus, quiçá um fraco na fé ou um novo convertido! Os profetas mais experientes têm a responsabilidade de preservar a Palavra do Senhor em seu meio!

Postura ao Ouvir uma Profecia

Finalizando, quero deixar algumas orientações quanto à qual deve ser nossa postura ao ouvir uma profecia. Primeiramente, não devemos desprezar as profecias. Precisamos tomar cuidado para que nossos corações não se fechem ao que é profetizado: “Não desprezeis as profecias”. 1 Ts 5:20. Em seguida, temos que ter cravado em nossos corações que é a Palavra de Deus a única autoridade para confirmar uma profecia, ou seja, se determinada profecia contraria a Palavra de Deus deve ser imediatamente descartada! Nunca aceite uma profecia que não passe pelo crivo da Palavra do Senhor.

Outro ponto que deve ser observado é que as profecias precisam ser julgadas! Ora, se a profecia precisa ser julgada é porque ela não é absoluta em si mesma: E falem dois ou três profetas, e os outros julguem. 1 Co 14:29. Precisamos julgar as profecias, segundo a Palavra do Senhor! Queridos irmãos, não podemos seguir nossas vidas segundo profecias! Precisamos viver segundo a Palavra!

Por fim, precisamos entender a finalidade da profecia. A profecia tem 3 finalidades: Edificação, Exortação e Consolação: Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação. 1 Co 14:3

Queridos irmãos, em nome de Jesus, não corram atrás de profetas! Se Deus quiser falar com você, Ele falará! Seja por meio da Bíblia, seja por meio de sonhos, seja por meio de visões, seja por meio de uma pregação! E se Ele quiser falar com você por meio de um profeta, Ele enviará um profeta até a sua casa ou onde você estiver, porque Ele é Deus Todo-Poderoso. Não viva correndo atrás de “profetadas”, ouvindo “recados” segundo a carne. Viva a Palavra do Senhor. Não queira ajudar Deus a ser Deus. Viva segundo as Escrituras; julgue as profecias, segundo a Palavra, independentemente do profeta; e se a profecia for de Deus, ela se cumprirá.

“Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema”. Gl 1:8

Escrito por: Helio Roberto Silva 

Casado com Hellen Sousa e pai da princesa Acsa Sousa.

Servidor Público Federal, graduado em Teologia e em Gestão Pública.

Diácono e Líder do Ministério de Acolhimento da Igreja Batista Cristã de Brasília. Grande Abraço!

Fonte: Gospel Prime


Categorias

Reflexão