Informe Gospel TV






Parceiros

Reflexão

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

Salmos 46

Blog

Justiça destitui pastor Israel Alves Ferreira da presidência da Assembleia de Deus de Salvador

O Tribunal de Justiça da 5ª Câmara Civil do Estado da Bahia, por unanimidade, destituiu o pastor Israel Alves Ferreira e pastor José Pereira Lima dos cargos de presidente e vice-presidente da Assembleia de Deus de Salvador (ADESAL). A decisão foi disponibilizada no site do TJ-BA nesta quinta-feira (09).

A ação que resultou na destituição do pastor Israel Alves Ferreira da presidente da ADESAL, foi motivada pela Convenção Estadual das Assembleias de Deus na Bahia (CEADEB), presidida pelo pastor Valdomiro Pereira da Silva.

De acordo com informações repassadas ao JM Notícia, o referido processo já dura cerca de sete anos, e se refere ao desligamento do pastor Israel Alves Ferreira que deixou a CEABEB para criar uma nova convenção (CONFRAMADEB) no Estado da Bahia.

Pastor Israel Alves Ferreira, então presidente à época, solicitou em junho de 2010, o seu desligamento junto à CEADBEB, e criou a CONFRAMADEB. Posteriormente, já na condição de ex-filiado à CEADEB,  convocou assembleia extraordinária para deliberar o desligamento da ADESAL junto à CEABEB.

Entretanto, o estatuto da ADESAL, preceitua que para presidir a referida igreja, o pastor presidente tem que ser filiado à CEADEB, conforme descrito abaixo:

Art. 6º – A Igreja será administrada por uma Diretoria composta de 07 (sete), membros que ficará assim constituída: Presidente (que é o pastor Igreja, indicado pela CEADEB e apreciado pelo ministério local.

Art. 54 – A CEADEB indicará um dos seus ministros à presidência da ADESAL, cuja indicação será apreciada pelo Conselho Ministerial.

Após analisar os autos, o Tribunal de Justiça da Bahia, reconheceu que o pastor Israel Alves Ferreira e o pastor José Pereira Lima, quando deliberam a saída da CEADEB não preenchiam mais os requisitos para ocuparem o cargo de presidente e vice-presidente da ADESAL, ou seja, os seus atos eram nulos de pleno direito.

Em sua decisão, a desembargadora Ilona Márcia Reis, relatora, declarou a perda automática do cargo de presidente e vice-presidente da ADESAL, e determinou que a CEADEB, possa indicar o novo presidente da ADESAL, condicionando à aprovação pelo ministério local, conforme o estatuto.

O presidente do Conselho jurídico da CGADB, pastor Abiezer Apolinário da Silva, é o advogado que defende o ex-presidente da ADESAL, pastor Israel Alves Ferreira. O mesmo presidida a entidade há 13 anos.

A posse do novo presidente deve ocorrer nos próximos dias.

Fonte: JM Notícia


Categorias

Polêmica