Informe Gospel TV






Parceiros

Reflexão

Ainda que a minha mente e o meu corpo enfraqueçam, Deus é a minha força, Ele é tudo o que eu preciso. (Salmo 73:26)

Deus é fiel e Jesus salva!

Blog

Muçulmanos lançam tijolos em igreja e deixam 7 feridos, no Paquistão

Sete cristãos ficaram feridos no último domingo (18), na província de Punjab, no Paquistão, depois que um grupo de muçulmanos enfurecidos atacou e agrediu os fiéis com tijolos e com armas de fogo, no final de um culto.

O pastor Haleem Feroze Masih disse ao Morning Star News que o ataque aos fiéis da igreja localizada em Burewala ocorreu por volta das 13 horas, quando cerca de 15 homens armados invadiram o templo e começaram a atacar a congregação.

Haleem disse que o ataque veio depois de colocarem uma placa fora da igreja sobre a Páscoa. "Alguns de nossos anciãos da igreja estavam tentando instalar uma placa de sinalização sobre o próximo festival da Páscoa, na parede em frente à igreja. Mas eles foram parados pelos filhos de Sharif", explicou o pastor.

"Sharif é empresário muçulmano que havia roubado um pedaço do cemitério cristão em nossa colônia e construiu um galpão de gado nos túmulos. Ele também está administrando uma casa de jogos e é conhecido por patrocinar criminosos", disse.

O pastor ainda explicou que Sharif instalou uma placa na frente da igreja, no último Natal como forma de parabenizar os cristãos. No entanto, os fiéis não gostaram do fato de que incluía os números de telefone e fotos de Sharif, imagens de seus familiares e outros.

Perseguição

Haleem afirmou que mais problemas surgiram quando os jovens muçulmanos começaram a frequentar a igreja, pois passaram a perseguir as meninas cristãs. Embora os líderes da igreja tenham conversado com Sharif sobre tais preocupações, ele não tomou medidas para melhorar a situação.

O cenário ficou tão ruim que chegou ao ponto de um ataque violento, quando os anciãos da igreja tentaram substituir a placa e Sharif os impediu. Haleem disse que o grupo de muçulmanos pegou o cartaz e o rasgou em pedaços.

"Um de nossos anciãos da igreja disse aos muçulmanos que haviam profanado versículos bíblicos inscritos na placa, ao qual eles responderam: 'Somos maiores que o seu Jesus'", disse Haleem ao Morning Star News.

O membro da igreja, Iftikhar Bhatti, disse ao World Watch Monitor que o ataque ocorreu exatamente no momento em que o culto da igreja estava sendo finalizado. "O culto da igreja havia terminado e, quando os membros da igreja começaram a sair, eles também se envolveram no confronto", explicou Bhatti.

Armas de fogo

Haleem disse que os homens espancaram os fiéis com bastões e tijolos, até que começaram a disparar fogo contra eles. "Alguns deles sacaram suas armas e abriram fogo contra os membros da igreja, que correram para se salvar", disse o pastor.

"Eu imediatamente telefonei para a polícia e saí para tentar neutralizar a situação. No entanto, eu também fui espancado, eles rasgaram minhas roupas e esmagaram meu celular no chão. Acho que tivemos sorte de que nenhum de nós sofreu um tiro mortal durante o confronto".

O pastor também disse que os homens atacaram a polícia assim que chegaram ao local, atirando pedras neles. A polícia prendeu Sharif, seus filhos e outro muçulmano no local. No entanto, outros perpetradores escaparam com suas armas.

A polícia da cidade de Burewala abriu um processo contra 10 homens muçulmanos, incluindo Sharif e seus três filhos. Os homens foram acusados ​​de tumultos com uma arma mortal, montagem ilegal e tentativa de induzir indignação religiosa.

Fonte: Gospel


Categorias

Violência