Informe Gospel TV






Parceiros

Reflexão

Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.
Ele faz cessar as guerras até ao fim da terra; quebra o arco e corta a lança; queima os carros no fogo.
Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre os gentios; serei exaltado sobre a terra.
O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.

Salmos 46

Blog

Trump critica Irã e Rússia por apoio à Síria e promete “resposta dura”

Durante o final de semana surgiram relatos de um novo ataque químico na Síria, desta vez em Douma, periferia da capital Damasco, onde morreram cerca de 150 pessoas, incluindo mulheres e crianças.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou o Twitter na tarde de domingo para enviar mensagens claras aos apoiadores do regime de Bashar al Assad.

“Muitos mortos, incluindo mulheres e crianças. Ataque QUÍMICO na Síria. A área visada está cercada pelo exército sírio, completamente inacessível ao mundo. O presidente Putin, a Rússia e o Irã são responsáveis por apoiarem o Animal Assad. Preço muito alto a ser pago”, afirmou ele no primeiro tweet.

Em seguida, publicou: “Abram imediatamente a área para ajuda médica e verificação. Outro desastre humanitário sem qualquer razão. DOENTIO! Se o presidente Obama tivesse ultrapassado a linha vermelha na areia conforme prometeu o desastre sírio teria acabado há muito! O Animal Assad já seria passado”.

A condenação de Irã e Rússia, responsáveis pela sustentação militar do governo sírio, dá sinais claros que a tensão no país irá aumentar nos próximos dias. Na reunião de cúpula na semana passada, Moscou e Teerã davam indícios que já se preparavam para isso.

A aviação síria bombardeou durante três dias consecutivos, o último bolsão de resistência rebelde perto de Damasco. Os capacetes brancos, socorristas em operações nas zonas rebeldes da Síria, publicaram imagens das pessoas vítimas de “gás tóxico” em Douma.

O relato do uso de armas químicas foi rejeitado por Síria e Rússia. “Negamos veementemente essa informação”, disse o general Yuri Yevtushenko, que coordena as ações russas em solo sírio. Ele acrescentou que, “assim que Douma for libertada”, seriam enviados para lá “especialistas em armas nucleares, químicas e biológicas para recolherem dados que confirmem que as acusações [dos Estados Unidos] são falsas”.

Trump e Macron
O assunto já chegou à ONU. Nove dos 15 membros do Conselho de Segurança convocaram uma reunião de emergência para discutir as denúncias do uso de armas químicas na Síria. O encontro ocorre na tarde desta segunda-feira (9).

A Rússia também convocou uma reunião do Conselho de Segurança da ONU, mas para discutir “ameaças à paz e a segurança internacional”. Trata-se de um esforço para conter os possíveis ataques dos EUA nos próximos dias.

Segundo as agências de notícias, Trump e o presidente da França, Emmanuel Macron, irão coordenar um ataque conjunto, como resposta ao uso de armas químicas na Síria, proibido pelas convenções internacionais.

Em nota, a Casa Branca anunciou neste domingo: “O presidente Donald J. Trump falou hoje com o presidente Emmanuel Macron, da França. Os dois líderes condenaram veementemente os terríveis ataques com armas químicas na Síria e concordaram que o regime de Assad deve ser responsabilizado por seu abuso contínuo dos direitos humanos. Eles concordaram em trocar informações sobre o assunto e coordenar uma resposta dura e conjunta”. 

Fonte: Gospel Prime


Categorias

Polêmica