Informe Gospel TV






Parceiros

Reflexão

Ainda que a minha mente e o meu corpo enfraqueçam, Deus é a minha força, Ele é tudo o que eu preciso. (Salmo 73:26)

Deus é fiel e Jesus salva!

Blog

Testemunho de vida de Neymar não combina com a fé que professa, aponta pastor

Astro da Seleção Brasileira, o jogador Neymar Jr. chegou na Copa do Mundo da Rússia com a expectativa de se consolidar entre os melhores jogadores do mundo. De família evangélica, nas redes sociais ele fala sobre fé e publica vídeos onde aparece cantando músicas gospel.

Parte da imprensa internacional o aponta como um homem de “fé extraordinária”. Mas a trajetória de vida do atleta fora do campo não condiz muito com o que se espera de um cristão praticante.

Ele possui um filho fora do casamento. David Lucca da Silva Santos, de 6 anos, é fruto de um relacionamento de Neymar com a atriz Carolina Dantas. Nos últimos anos, o namoro com a também atriz Bruna Marquezine não o impediram de realizar festas em sua mansão onde havia uma grande quantidade de mulheres.

Além disso, Neymar teve vários problemas com a Receita Federal, sendo acusado de sonegação de mais de R$ 60 milhões em impostos. Seus advogados conseguiram um acordo, e ele acabou pagando o devido, após um grande desconto.

Se na vida particular ele não demonstra ser o mesmo menino que surgiu para o futebol no Santos, comemorando títulos com a faixa ‘100% Jesus’ na cabeça, dentro das quatro linhas ele vem tendo um comportamento que gera muitas críticas. Não bastassem as simulações de faltas (o cai-cai), no jogo contra a Costa Rica ele foi flagrado ofendendo muito os adversários e, em dado momento, até os companheiros.

Para o pastor da Igreja Metodista Wesleyana em Porto Velho (RO), Douglas Suckow, muitas vezes o fato de um jogador brasileiro dizer que crê em Jesus não significa que ele de fato tenha uma experiência de salvação.

“O brasileiro é muito fervoroso nas questões de fé. Isso favorece sincretismo religioso. O senso comum é que Deus é um só e isso acaba gerando muitas expressões. O problema é quando ela se choca com o comportamento denunciando a ausência da fé na prática”, lembra.

Para o líder religioso, “Cristo estabelece uma espiritualidade onde, juntamente com declaração da fé, há a necessidade de uma prática que mostre isso. Quando essa fé não condiz, essa fé é nula. Nosso comportamento deveria buscar a santidade, inclusive no relacionamento com os outros”. Ao falar sobre Neymar, Suckow é categórico: “Quando eu digo que sou 100% Jesus numa faixa na cabeça, mas eu falo tantos palavrões em campo como faz nos jogos isso é muito nocivo, muito negativo”.

Opinião parecida tem o pastor Robson Mafra, Comunidade Ágape de Itajaí (SC). “Se o Neymar se diz cristão temos um problema, quando vemos ela falando um monte de palavrão, por exemplo. No último jogo, ele xingou o Thiago Silva, que, por fair play, tinha devolvido a bola pro adversário”, lembra,

Mafra diz que o jogador deveria repensar suas atitudes. “A Bíblia é muito clara quando diz que não tem como sair da mesma fonte água doce e amarga, da mesma boca bênção e maldição. Ele precisa se decidir se ele é um simpatizando do evangelho ou se não foi totalmente transformado ainda. Me parece que ele está longe de realmente conhecer a Cristo”, avalia.

Fonte: Gospel Prime


Categorias

Polêmica